Paliber

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home
Notícias!

Presidente francês François Hollande condecora quatro passageiros de comboio que evitaram atentado

O presidente francês, François Hollande, condecorou , com a Legião de Honra, três passageiros norte-americanos e um britânico do comboio entre Amesterdã e Paris que, na sexta-feira (21/08), evitaram um atentado.

"Na sexta-feira à noite, um indivíduo tinha decidido cometer um atentado no Thalys [nome do comboio de alta velocidade que liga Amesterdã e Paris]. Ele tinha armas suficientes e munição para causar uma verdadeira carnificina. Era o que ele teria feito, se não o tivessem impedido, correndo todos os riscos, incluindo a própria vida", declarou François Hollande, durante a cerimônia de condecoração, no Palácio do Eliseu.

"Como testemunho do nosso reconhecimento, atribuo excepcionalmente a vocês a Legião de Honra, a mais alta distinção do Estado francês", afirmou o presidente ao entregar as medalhas.

A cerimônia ocorreu no terceiro dia da prisão preventiva do marroquino Ayub El Khazzani, que disse que não pretendia cometer qualquer ato terrorista.

Os investigadores das brigadas antiterroristas francesas continuam a interrogar o homem, de 25 anos, com o apoio dos serviços de informações de Espanha, França, Alemanha e Bélgica.

Khazzani negou qualquer ato terrorista e afirmou que pretendia roubar os passageiros do Thalys. Essa versão é questionada pelos investigadores e pelos passageiros norte-americanos. A prisão preventiva pode ser mantida até amanhã (5) à noite.

Os norte-americanos Spencer Stone, de 23 anos, Alek Skarlatos, de 22 - dois militares em férias - e o amigo Anthony Sadler, de 23, e o britânico Chris Norman, de 62, estão sendo considerados heróis.

A entrega da condecoração ocorreu na presença dos primeiros-ministros Charles Michel, da Bélgica, e Manuel Valls, da França, e de vários ministros do governo socialista, incluindo o do Interior, Bernard Cazaneuve. Representantes da polícia e dos serviços de socorro médico também assistiram à cerimônia.

O chefe de Estado francês homenageou a "coragem e o sangue-frio" dos quatro homens, que "encarnam o bem da humanidade perante o mal que é o terrorismo".

O passageiro francês que tentou, desde o início, neutralizar o suspeito - um homem de 28 anos que trabalha para um banco francês em Amesterdã e que quer manter o anonimato - e um franco-norte-americano Mark Moogalian, de 51 anos, ferido a tiro durante o ataque, serão condecorados posteriormente. Moogalian continua hospitalizado em Lille (no Norte de França).

De acordo com o inquérito, o atacante entrou no comboio de alta velocidade, "na Bélgica, com armas, sem dúvida adquiridas na Bélgica, e tinha identificação obtida na Espanha".

Ele viveu sete anos na Espanha, entre 2007 e 2014, onde era conhecido por defender a jihad (guerra santa). De acordo com os serviços espanhóis de informação, o marroquino viajou da França para a Síria, o que ele negou.

Agência Lusa - Fonte: Agência Brasil

 

Papa Francisco apresenta a Encíclica em Defesa do Meio Ambiente

O papa Francisco apresentou hoje (18/06) a encíclica dedicada ao meio ambiente, na qual apela para a responsabilidade de todos na proteção do planeta, "que está sendo destruído".

Na audiência geral de quarta-feira (17), Francisco ressaltou que a destruição do meio ambiente prejudica a todos, mas especialmente aos mais pobres. "Por isso, apelo para a responsabilidade, com base no dever que Deus deu ao ser humano na criação: cultivar e proteger o jardim”, alertou.

Francisco convidou todos a receberem com "atitude de abertura" este documento, "de acordo com a doutrina social da Igreja".

O papa estabelece uma "relação íntima entre os pobres e a fragilidade do planeta", na encíclica Laudato Si [Louvado seja] - Sobre o cuidado da casa comum, divulgada hoje (18) e publicada em português pelas Edições Paulinas. Foto: http://portalkairos.org/

"A relação íntima entre os pobres e a fragilidade do planeta, a convicção de que tudo está estreitamente interligado no mundo, a crítica do paradigma que deriva da tecnologia, a busca de outras maneiras de entender a economia e o progresso, o valor próprio de cada criatura, o sentido humano da ecologia, a grave responsabilidade da política, a cultura do descartável e a proposta de um novo estilo de vida são os eixos desta encíclica, inspirada na sensibilidade ecológica de Francisco de Assis", lê-se no Parágrafo 16º do documento papal.

Esta é a primeira vez que um papa faz uma encíclica sobre questões ambientais, reconhecendo-as como "um importantíssimo desafio para a humanidade", afirma a editora em comunicado.

Em janeiro, durante visita pastoral às Filipinas, Francisco demonstrou preocupação com a ecologia, tendo afirmado,que havia a "necessidade de ver, com os olhos da fé, a beleza do plano de salvação de Deus, a ligação entre o ambiente natural e a dignidade da pessoa humana".

A nova encíclica do pontífice é inspirada no Cântico das criaturas, de São Francisco de Assis, que, em 1979, o papa João Paulo II proclamou Padroeiro dos Ecologistas.

Para as Edições Paulinas, o documento papal "é um urgente apelo à preservação da Terra e da vida, por meio da qual a Igreja procura também influenciar os trabalhos da próxima Conferência sobre o Clima", que ocorrerá em dezembro em Paris.

Uma das metas desta cúpula é obter um acordo internacional, que obrigue todas as nações a manter o aquecimento global abaixo dos 2 graus Celsius.

Tags:  papa Francisco, encíclica, meio ambiente, Internacional

Agência Lusa - Fonte: Agência Brasil


 

Estados Unidos retiram oficialmente Cuba da lista de países terroristas


Barack Obama and Raul Castro begin their historic meeting with a handshake at the Summit of the Americas in Panama City (AP)O Departamento de Estado norte-americano anunciou que Cuba foi formalmente retirada da lista dos países que contribuem com o terrorismo. “O prazo de 45 dias que o Congresso tinha para notificação [caso tivesse parecer contrário] terminou e o Secretário de Estado decidiu rescindir a designação de Cuba como Estado Patrocinador do Terrorismo, efetivamente a partir de hoje”, afirmou, em uma nota oficial, o porta-voz da chancelaria americana, Jeff Rathke.

Barack Obama shakes hands with Raul Castro during a meeting on the sidelines of the Summit of the Americas  Photo: AFP/Getty

A retirada de Cuba da lista era uma reivindicação do governo cubano para o pleno restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países. O processo de reaproximação foi iniciado no ano passado de maneira secreta, mas em dezembro, os presidentes Barack Obama e Raúl Castro anunciaram o início do diálogo para o pleno restabelecimento, após quase 50 anos de rompimento.


As duas chancelarias trabalham em conjunto em reuniões em Washington e em Havana para acertar os pontos necessários para a plena retomada e especialmente para a reabertura das respectivas embaixadas em Cuba e nos Estados Unidos.


A intenção do presidente norte-americano de retirar Cuba da lista foi anunciada em abril, pouco antes do início da Cúpula das Américas realizada no Panamá. Na época, o Departamento de Estado encaminhou um relatório ao Congresso, em que defendia a retirada, “por não haver nenhum indício de que Cuba houvesse colaborado com nenhum tipo de organização terrorista nos seis meses anteriores à elaboração do documento".


Pela lei do país, o Congresso deveria analisar o relatório e apresentar um parecer sobre a decisão em 45 dias. A reaproximação dos Estados Unidos e de Cuba divide os Democratas e os Republicanos. A maioria republicana no Senado e na Câmara tende a rejeitar a proposta do governo Obama de reaproximação, enquanto que os Democratas apoiam a decisão.


A lista dos países que contribuem com o terrorismo global tinha quatro países: Cuba, Irã, Sudão e Síria. A retirada de Cuba é positiva e importante para o restabelecimento das relações políticas e diplomáticas e também representa uma mudança de percepção clara do governo norte-americano com a ilha. A maioria das restrições comerciais continua porque estão vinculadas ao embargo econômico que ainda não foi retirado e que depende da votação de uma lei pelo Congresso.

Fonte: Agência Brasil - 29/05/15
Leandra Felipe – Correspondente da Agência Brasil/EBC Edição:Carolina Pimentel

 


Página 6 de 16

Folder de apresentação do XVII Greenmeeting

Revista Sustentabilidade É O FOCO

Apoiadores