Paliber

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home
Notícias!

François Hollande pede na COP 21 que negociadores pensem como "um único planeta"

O presidente francês, François Hollande, lançou um apelo na COP 21 para que os países "sobrepassem as diferenças regionais" e pensem "como um único planeta". Discursando no encerramento do dia, batizado de "dia da ação", no centro de convenções Le Bourget, na periferia de Paris, Hollande ainda advertiu que "os que se contentarem com um mínimo (de esforços), poderão sofrer um máximo de catástrofes".

O presidente francês, François Hollande, discursa no encerramento do "dia da ação" na COP 21 REUTERS/Stephane Mahe

Para o chefe de Estado, o fato de os negociadores dos 195 países terem entregue um rascunho de 48 páginas do que pode ser o acordo definitivo para enfrentar o aquecimento global não significa que a negociação ainda não terminou. "O pior cenário será se o impulso político dado pelos chefes de Estado não for suficiente para convencer os negociadores a assinar um acordo ambicioso", afirmou o presidente francês.

Apesar disso, a entrega do texto deu um fôlego para a última semana e simbolizou a entrada na reta final da COP 21. O texto produzido nesta semana foi entregue ao presidente da COP, o chanceler francês Laurent Fabius. Ao receber o documento, Fabius disse que começa a ficar realmente otimista.

Este clima de otimismo acompanha a conferência desde o início, desde que a maioria dos países entregou voluntariamente seus planos de combate ao aquecimento global. É verdade que esses planos não foram suficientes para atingir a meta da conferência do clima: limitar o aquecimento global a 2° Celsius com relação à era pré-industrial. Mas foram uma demonstração de boa vontade, que afastou o fantasma do fracasso da conferência de Copenhague, em 2009.

Ainda assim, vários pontos-chave continuam em suspenso, principalmente no que diz respeito ao papel que terão os países ricos e pobres no processo. O sul cobra do norte, industrializado há muito mais tempo, a responsabilidade pelo aquecimento global e exige uma ajuda no financiamento da transição ecológica. Além disso, ainda não existe um acordo sobre a diferença dos esforços que cada país deve fazer para evitar o aquecimento global.

Na semana que vem, as discussões acontecem no nível ministerial. Os ministros têm até o dia 11 para chegar a um acordo que possa garantir o desenvolvimento sustentável. Caso eles falhem, o planeta pode se tornar um lugar inóspito para as próximas gerações.

 

Terminou em Brasilia o XIV Encontro Verde das Américas, o Greenmeeting Brasilia 2015.


Na abertura do Encontro na terça-feira, 29/09 no Auditório Petrônio Portela do Senado Federal em Brasília, o XIV Encontro Verde das Américas, o “Greenmeeting Brasília 2015”, o Secretário Executivo do Ministério do Meio Ambiente Brasileiro, Francisco Gaetani, falou na abertura que o Brasil chega forte para as negociações no COP 21, que acontecerá em dezembro próximo em Paris, na França.

Francisco Gaetani


O Embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Mohamed Khalil Alzeben, recebeu o Prêmio Verde das Américas nesta quarta-feira dia 30/09/2015, no auditório  Petrônio Portela do Senado Federal – Brasília , disse em sua fala: Sou honrado e me sinto feliz de pertencer a esta grande família “GreenAmerica” e por participar pela quarta vez deste importante encontro que procuram uma vida melhor para a espécie humana.

Venho, no dia de hoje, com algumas boas notícias alentadoras sobre a Palestina.  Hoje e, neste momento, conjuntamente com 193 países, em frente a sede das Nações Unidas em Nova Iorque, a bandeira palestina está sendo hasteada pelo Sr. Presidente Mahmoud Abbas, chamado recentemente pelo Santo Padre o Papa Francisco, de Anjo da Paz.

   alt        alt
     O Embaixador da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, recebeu Premio Verde das Américas

   alt        alt

     Embaixadora de El Salvador Diana Vanegas              Mauricio Andres Ribeiro - ANA

     alt        alt

     Roslano Jeferson Rodrigues - Gab. Hélio Jose              Nunciatura MarK Kadina

      alt        alt

Prof. Gustavo Souto Maior                                                      Alan Rojanic - FAO

      alt        alt

Rubens Bittencourt - Furnas                                 Eduardo Wernech - Premiado e Ademar Leal

      alt        alt

Thomaz Miazaki - Diretor do Ibama                                                      Carlos Mussi - CEPAL

      alt        alt

     Parte do público do XIV Greenmeeting                   Joan França - Governo do Rio de Janeiro RJ.

E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


 

Presidente francês François Hollande condecora quatro passageiros de comboio que evitaram atentado

O presidente francês, François Hollande, condecorou , com a Legião de Honra, três passageiros norte-americanos e um britânico do comboio entre Amesterdã e Paris que, na sexta-feira (21/08), evitaram um atentado.

"Na sexta-feira à noite, um indivíduo tinha decidido cometer um atentado no Thalys [nome do comboio de alta velocidade que liga Amesterdã e Paris]. Ele tinha armas suficientes e munição para causar uma verdadeira carnificina. Era o que ele teria feito, se não o tivessem impedido, correndo todos os riscos, incluindo a própria vida", declarou François Hollande, durante a cerimônia de condecoração, no Palácio do Eliseu.

"Como testemunho do nosso reconhecimento, atribuo excepcionalmente a vocês a Legião de Honra, a mais alta distinção do Estado francês", afirmou o presidente ao entregar as medalhas.

A cerimônia ocorreu no terceiro dia da prisão preventiva do marroquino Ayub El Khazzani, que disse que não pretendia cometer qualquer ato terrorista.

Os investigadores das brigadas antiterroristas francesas continuam a interrogar o homem, de 25 anos, com o apoio dos serviços de informações de Espanha, França, Alemanha e Bélgica.

Khazzani negou qualquer ato terrorista e afirmou que pretendia roubar os passageiros do Thalys. Essa versão é questionada pelos investigadores e pelos passageiros norte-americanos. A prisão preventiva pode ser mantida até amanhã (5) à noite.

Os norte-americanos Spencer Stone, de 23 anos, Alek Skarlatos, de 22 - dois militares em férias - e o amigo Anthony Sadler, de 23, e o britânico Chris Norman, de 62, estão sendo considerados heróis.

A entrega da condecoração ocorreu na presença dos primeiros-ministros Charles Michel, da Bélgica, e Manuel Valls, da França, e de vários ministros do governo socialista, incluindo o do Interior, Bernard Cazaneuve. Representantes da polícia e dos serviços de socorro médico também assistiram à cerimônia.

O chefe de Estado francês homenageou a "coragem e o sangue-frio" dos quatro homens, que "encarnam o bem da humanidade perante o mal que é o terrorismo".

O passageiro francês que tentou, desde o início, neutralizar o suspeito - um homem de 28 anos que trabalha para um banco francês em Amesterdã e que quer manter o anonimato - e um franco-norte-americano Mark Moogalian, de 51 anos, ferido a tiro durante o ataque, serão condecorados posteriormente. Moogalian continua hospitalizado em Lille (no Norte de França).

De acordo com o inquérito, o atacante entrou no comboio de alta velocidade, "na Bélgica, com armas, sem dúvida adquiridas na Bélgica, e tinha identificação obtida na Espanha".

Ele viveu sete anos na Espanha, entre 2007 e 2014, onde era conhecido por defender a jihad (guerra santa). De acordo com os serviços espanhóis de informação, o marroquino viajou da França para a Síria, o que ele negou.

Agência Lusa - Fonte: Agência Brasil

 


Página 4 de 15

Folder de apresentação do XVI Greenmeeting

Revista Sustentabilidade É O FOCO

Apoiadores