Paliber

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Carta Regente
E-mail Imprimir PDF

Carta Regente do Encontro Verde das Américas

CONSIDERANDO que o nosso Planeta não pode continuar sendo usado, em nome do desenvolvimento e da qualidade de vida humana, como se fosse um armazém de recursos naturais inesgotáveis, por um lado, e como uma lixeira infinita, por outro; além disso, que nosso estilo de vida está avançando sobre os estoques naturais da Terra, não só de forma insustentável ambientalmente, mas também de forma injusta e desequilibrada socialmente, gerando assim, concentração de renda de um lado e miséria e fome de outro, comprometendo as gerações presentes e futuras;

CONSIDERANDO que Governos e sociedades precisam urgentemente guiar suas ações de forma ambientalmente sustentável e socialmente justa, de forma que garantam, em condições de igualdade, a existência e a perpetuação da humanidade e dos demais seres vivos no universo;

ASSIM SENDO, o Greenmeeting Executive Forum, em parceria com diversas outras instituições, decidiram realizar anualmente o Encontro Verde das Américas (Conferência das Américas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), o Greenmeeting, um fórum de palestras e debates com o objetivo de ser um espaço aberto para todos os povos fazerem uma análise da atual conjuntura global e se manifestarem em prol do desenvolvimento sustentável, do meio ambiente e de uma melhor qualidade de vida nas Américas e no mundo.

Esta CARTA REGENTE é o documento que rege os princípios que norteiam a realização do ¨GREENMEETING¨, o Encontro Verde das Américas, com as seguintes observações:

1 - O Encontro Verde das Américas é um fórum permanente, sem vínculo Político-Partidário, visando apenas o progresso e o desenvolvimento socioambiental e econômico, do Brasil, das Américas e dos demais continentes, aberto a todos que buscam ou que trazem experiências bem sucedidas para serem apresentadas.

2 - São convidados a participar do Encontro: lideranças ambientais, imprensa, autoridades de vários países, tecnólogos, representantes de empresas e autarquias, órgãos ambientais em diversos níveis, tanto governamentais quanto não governamentais, professores e alunos universitários, pesquisadores e representantes de instituições nacionais e internacionais, bem como diplomatas de vários continentes.

3 - Não existem ausentes no Encontro Verde das Américas, mas sim presentes. O encontro não está condicionado a presença desta ou daquela autoridade, deste ou daquele país. Está condicionado a contribuir nas discussões e debates para a busca de soluções dos diversos problemas sócioambientais, bem como na melhoria da qualidade de vida da comunidade global.

4 - O documento final do Encontro com orientações, recomendações, propostas e sugestões sócio-ambientais a governos e instituições nacionais e internacionais, denominada de Carta Verde das Américas é um documento elaborado pela Coordenação Geral do evento, baseado nos resultados do Fórum. Portanto, os participantes, palestrantes e autoridades convidadas, não serão solicitadas a assinarem esta mencionada carta, a não ser por sua única e exclusiva iniciativa.

5 - O Encontro busca contribuir na solução dos diversos problemas que dificultam o desenvolvimento econômico sustentável. Não tem o objetivo ou o propósito de ditar normas ou diretrizes governamentais, mas sim sugerir e propor soluções que venham contribuir na solução dos problemas.

6 - O Encontro Verde das Américas está aberto a qualquer tema de relevância ou de interesse dos povos das Américas e do mundo sem ter o propósito de discutir todos os temas ambientais ou sócio-ambientais globais ou não, o que seria impossível a qualquer mega evento, por maior que fosse.

7 - O Encontro Verde das Américas se propõe a possibilitar a ampliação das discussões e da luta contra o terrorismo, em favor da liberdade de expressão, da independência e autonomia das nações, assim como a luta contra as desigualdades sociais, a pobreza e a miséria, a exclusão social, a intolerância religiosa e aos atentados à cidadania e aos direitos humanos.

8 - O Fórum compromete-se com a defesa do meio ambiente, do desenvolvimento sustentável e da biodiversidade, reconhecendo o direito de sobrevivência de todas as espécies, assim como o direito de todos os habitantes do planeta a uma boa qualidade de vida e a uma condição digna de sobrevivência.

9 - Reconhece os direitos ambientais, econômicos, sociais e culturais de todas as nações, condenando a exploração indiscriminada dos recursos naturais, de forma não sustentada.

Os princípios contidos nesta Carta-documento devem ser observados e considerados por instituições, organizações e grupos que venham a integrar instâncias organizacionais da Conferência, Comissão Organizadora, Comitê de Mobilização ou Comitê de Parcerias, assim como palestrantes e o público participante.


Brasília 15 de janeiro de 2001


Atenciosamente,


Comissão Organizadora


 

Folder de apresentação do XVI Greenmeeting

Revista Sustentabilidade É O FOCO