Paliber

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home
Notícias!

Trump e Bolsonaro se reune 

na Casa Branca.

Em encontro na Casa Branca com o presidente Jair Bolsonaro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (19) que apoia os esforços do Brasil para integrar a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Também afirmou que as negociações entre os dois países devem avançar nas áreas de segurança militar e do comércio.

“Estamos trabalhando com várias questões militares e questões dos vistos para funcionar melhor, o Brasil produz ótimos produtos e nós também. Acredito que o comércio vai aumentar substancialmente entre os dois países”, ressaltou Trump, presenteado por Bolsonaro com uma camisa da seleção brasileira de futebol.

O presidente norte-americano afirmou que Estados Unidos e Brasil vivem um momento único na relação bilateral. “O relacionamento que temos agora com o Brasil nunca foi melhor. Não temos hostilidade alguma com o Brasil. Vamos ver Otan [Organização do Tratado do Atlântico Norte]. Temos uma grande aliança com o Brasil, como jamais tivemos.”

Para Trump, a campanha de Bolsonaro à Presidência da República foi emblemática. “[Bolsonaro] liderou uma das campanhas mais impressionantes dos últimos tempos, lembrou também a minha”, disse. “O Brasil e os Estados Unidos nunca tiveram tão próximos quanto estão agora.”

Questionado sobre a questão da Venezuela, Trump disse que a crise no país sul-americano seria tema da conversa com Bolsonaro. Ele indicou que "todas as opções" estão sobre a mesa, inclusive a intervenção militar na região. O governo brasileiro já sinalizou ser contrário à intervenção. Foto: Reuters/Carlos Barria/Direitos Reservados.

Por Agência Brasil  Brasília - 19/03/2019

 

Tornado atinge Alabama-EUA deixando 

rastro de morte e destruição.

Brasília 04/03.

Um tornado atingiu o condado de Lee, no Alabama, Estados Unidos, e deixou mais de 23 mortos, incluindo crianças. Edifícios e torres de telefonia foram destruídos, segundo autoridades locais. O legista do condado de Lee, Bill Harris, disse que pessoas ainda são retiradas de escombros.

A governadora do Alabama, Kay Ivey, lamentou os efeitos do tornado. "Nossos corações estão com aqueles que perderam suas vidas nas tempestades que atingiram o condado de Lee hoje", disse no Twitter. "Orando por suas famílias e todos aqueles cujas casas ou empresas foram afetadas."

O Serviço Nacional de Meteorologia emitiu avisos de tornado. De acordo com autoridades, o tornado passou pelo centro de Beauregard, deixando um rastro de destruição de pelo menos 800 metros. O cálculo é que o tornado teve velocidade de 218 quilômetros por hora.

Ainda não há um balanço oficial do número de feridos, mas o Centro Médico do Alabama na cidade de Opelika confirmava que tinha atendido mais de 40 pessoas por causa do tornado. As imagens das emissoras locais mostram várias casas reduzidas a escombros e dezenas de árvores caídas.

“A causa dos tornados ainda não está completamente explicada, mas alguns elementos têm que estar presentes para que eles aconteçam. Um deles é o encontro de uma massa de ar frio e seco com uma massa de ar quente e úmido, e em uma planície sem grandes obstáculos. Em nuvens gigantescas, com vários quilômetros de altura. o vento começa a girar cada vez mais rápido, primeiro na horizontal e depois na vertical, formando o funil característico do tornado”.

Fonte: Agência Brasil. 

 

Rompimento da barragem de rejeitos

da mineradora Vale em Brumadinho,

"Uma tragédia anunciada".

No inicio da tarde de sexta-feira 25/01 uma barragem da Vale se rompeu em Brumadinho (MG), a cerca de 60 km de Belo Horizonte. A tragédia aconteceu na região do córrego do Feijão, que deságua no rio Paraopeba, na Bacia do Rio São Francisco. O rompimento acontece três anos após a queda de uma barragem da Samarco também em Minas Gerais, em Mariana, o maior da história da mineração no Brasil. A Vale é uma das donas da Samarco, junto com a mineradora anglo-australiana BHP Billiton.

A quantidade de rejeito acumulada na estrutura fez com que uma outra barragem transbordasse. A lama atingiu uma área administrativa da companhia e parte da comunidade de Vila Ferteco e o numero de mortos podem chegar a 300 pessoas.

O presidente Jair Bolsonaro, sobrevoou na manhã de sábado (26) a área atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho. Bolsonaro usou o Twitter para dizer que é "difícil ficar diante de todo esse cenário e não se emocionar" e prometer que o governo fará o que estiver ao seu alcance para atender as vítimas, minimizar danos, apurar os fatos, cobrar justiça e prevenir novas tragédias, citando ainda o desastre de Mariana.

Uma força tarefa de procuradores vai apurar as causas e as responsabilidades do rompimento de barragem na Mina do Córrego do Feijão, explorada pela mineradora Vale, em Brumadinho (MG). A determinação é da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Dodge defendeu alteração dos protocolos científicos que atestam a segurança das barragens onde são depositados os rejeitos da mineração. “É preciso aprimorar esses protocolos científicos porque eles têm falhado. Minas Gerais tem quase 700 barragens que estão classificadas em razão do risco de rompimento e é preciso garantir que esse risco seja realmente baixo e que essas informações sejam confiáveis.”

O acidente com a barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG), a 60 km de Belo Horizonte, ganhou destaque na imprensa internacional. A tragédia foi noticiada por sites de jornais, como os americanos "Washington Post" e "The New York Times", pelo britânico "The Guardian", pelos argentinos "Clarín" e "La Nacion", o francês "Le Monde", pela rede de TV americana CNN.

Fonte Agência Brasil.

 


Página 1 de 17

Folder de apresentação do XVII Greenmeeting

Revista Sustentabilidade É O FOCO

Apoiadores